Menu

Associação ocupa tribuna para defender projeto de lei

Associação ocupa tribuna para defender projeto de lei

Presidente da Abracerva ocupa a tribuna livre em defesa do projeto sobre utilização do resíduo do bagaço da produção de cerveja

O presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlos Lappolli, ocupou a tribuna livre na sessão ordinária desta quinta-feira (5) para defender o Projeto de Lei Nº 7950/2019, que “autoriza a utilização do bagaço filtrado do processo de fabricação de cervejas para fins alimentares no município”. O projeto, de autoria do vereador Alexandre Caminha (PP), foi aprovado posteriormente em segunda votação na sessão, por unanimidade.

Ele apresentou os números do setor de cerveja artesanal brasileiro e catarinense na geração de empregos. Disse que hoje no Brasil o setor artesanal conta com 1.200 cervejarias, que correspondem a entre 2,5 a 3% da produção cervejeira. Destacou que mesmo com a acanhada produção, as cervejas artesanais são responsáveis pela geração de mais de 14% de empregos diretos. Afirmou que a Abracerva representa mais de 800 associados em todo o país.

Destacou que em Santa Catarina, no ano passado, foram criados 134 novos empregos no setor cervejeiro artesanal, contra 22 nas grandes cervejarias. Disse que em termos nacionais os fabricantes artesanais geraram 822 novos empregos, enquanto que as grandes fábricas cervejeiras contrataram 504 pessoas.

Lembrou que Blumenau é referência nacional do setor artesanal pelo pioneirismo e por realizar eventos importantes para o mercado cervejeiro. Assinalou que o resíduo gerado pelo bagaço é um grande problema. Ressaltou que em outros países está sendo usado para ração animal e inúmeras inovações estão surgindo na utilização desse material. Citou pães e biscoitos e também ossos para cães.

Explicou que atualmente as cervejarias de Blumenau têm licenciamento para o bagaço ser despejado no aterro. “Isso é improdutivo e ecologicamente incorreto, porque trata-se de um produto nobre que está sobrecarregando o aterro. Não podemos deixar que isso continue”, observou, complementando que a nova lei proposta está vindo em boa hora.

Agradeceu à Câmara de Vereadores, ressaltando que o parlamento está comprometido com o empreendedorismo da cidade e com os empreendedores cervejeiros. Por fim disse estar certo da aprovação da lei e disse que espera que a lei seja sancionada pelo prefeito na próxima semana para que o fato possa ser comemorado no Festival Brasileiro da Cerveja 2020, que se realiza na Vila Germânica de 11 a 14 de março.

 

Veja Também!

A playlist completa no canal do youtube para assistir as manifestações realizadas durante o momento da Tribuna Livre na Câmara

Galeria de Fotos do Instagram

 


Fonte: Assessoria de Imprensa CMB | Foto: Lucas Prudêncio – Imprensa CMB

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

Skip to content