Menu

Câmara realiza audiência pública remota para debater o piso e a valorização profissional do educador da rede municipal

Câmara realiza audiência pública remota para debater o piso e a valorização profissional do educador da rede municipal

A Câmara de Vereadores realiza nesta quarta-feira (13), com início às 19 horas, uma audiência pública, por videoconferência, com o tema “O piso salarial e a valorização do professor no Município de Blumenau”. Essa audiência foi solicitada pela vereadora Teresinha Aparecida Cardoso (PT), por meio do Requerimento Nº 1660/21, aprovado em Plenário na sessão ordinária do dia 5 de outubro. 

Para o debate foram convidados o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) e a vice-prefeita, Maria Regina Soar (PSDB); os vereadores; a reitora da Furb, Marcia Sardá Espindola; a secretária municipal de Educação, Patrícia Lueders; além do Conselho Municipal de Educação, associações de pais e professores (APPs); os diretores das escolas e conselhos escolares.

A vereadora Teresinha, que é professora há 30 anos, disse que há uma grande desigualdade referente à valorização da carreira do educador entre o Município e o Estado, ampliada agora pela diferença do piso salarial. No Estado o piso salarial do professor passou a ser de R$ 5 mil, enquanto no município o valor é R$ 3,5 mil. “Vai haver uma debandada dos professores da rede municipal para a rede estadual. Muitos vão fazer concurso para o Estado, que já tem 76 mil inscritos”, ressaltou, apontando que isso levará à uma queda na qualidade da educação da rede municipal.

Sobre a valorização da carreira, a vereadora explicou que o Estado já considera o mestrado e o doutorado no ingresso do professor que já conta com esses cursos. Já no Município, mesmo tendo o título de mestre ou doutor, o educador terá que fazer esses cursos novamente para então valer para a carreira profissional. 

Disse que outra questão que pretende debater na audiência diz respeito às funções de coordenador e secretário escolares. Esses cargos são considerados administrativos e não estão no quadro da Educação, o que, segundo ela, aumenta a desigualdade salarial com as demais funções.

A audiência será transmitida ao vivo pela TVL, canal 14 da NET, pelo YouTube e pode ser acompanhada também pelas redes sociais da Câmara, no Facebook e Instagram

 

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

Skip to content