Menu

Maternidade via adoção é assunto abordado na tribuna da Câmara

Maternidade via adoção é assunto abordado na tribuna da Câmara

No Momento da Presidência o espaço foi concedido, na sessão ordinária desta quinta-feira (5), para Ester da Cunha Duarte, criadora do Blog “Maternidade do Coração”. Ela veio à Câmara falar sobre a maternidade via adoção e defender mais informações a respeito da adoção legal, especialmente para gestantes em situação de vulnerabilidade social, que se sentiriam dispostas a colocar o bebê para adoção.

 

Disse que a adoção a tornou mãe e leu um texto, escrito por ela, quando estava com seu bebê adotado de 18 dias em casa, após uma espera de oito anos. O texto falava de duas situações, mas ambas angustiantes e tristes para duas mulheres diante da maternidade, segundo Ester. Uma recebendo o teste de gravidez negativo, querendo tanto que fosse o contrário, e outra recebendo exame positivo, porém também gostaria de ler a palavra “negativo”.  Afirmou que muitas mães nasceram porque outras mulheres tiveram a coragem de não negar o direito à vida.

 

Também leu notícias de abandono de bebês recém-nascidos e destacou que o assunto é manchete na imprensa quase que diariamente.  Comentou que a entrega legal à adoção é pouco conhecida, especialmente pelas mulheres em situação de vulnerabilidade social. Por isso defendeu a importância do acesso à informação sobre o assunto e que o objetivo não é estimular a entrega, mas garantir a proteção da vida da criança rejeitada. Disse que as placas informativas poderiam estar em instituições como hospitais, postos de saúde, CRAS, entre outras.

 

Comentou que no sistema de adoção em Blumenau estão cadastradas 199 pessoas, que esperam na fila. Citou o artigo 7º do ECA , que estabelece que a criança e o adolescente têm direito a proteção à vida e à saúde, mediante a efetivação de políticas sociais públicas que permitam o nascimento e o desenvolvimento sadio e harmonioso, em condições dignas de existência.

 

Reforçou que a fixação de placas informativas sobre a adoção legal em locais estratégicos é uma medida para proteger os bebês, muitas vezes abandonados, sujeitos à violência e que podem ser assassinados. Encerrou com uma frase atribuída a Steve Jobs: “Alegro-me por não ter sido abortado e sim adotado”.

 

Veja Também

O vídeo completo da sessão

A galeria de fotos da sessão

 


Fonte: Assessoria de Imprensa CMB | Foto: Denner Ovidio | Imprensa CMB

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

Skip to content