Menu

Presidente da Associação dos Moradores do Grande Concórdia reclama na Tribuna Livre a falta de mais horários de ônibus  

Presidente da Associação dos Moradores do Grande Concórdia reclama na Tribuna Livre a falta de mais horários de ônibus  

O presidente da Associação dos Moradores do Grande Concórdia, Marcos Aurélio Saldanha, ocupou a tribuna livre, na sessão ordinária desta terça-feira (14) para reclamar a falta de horários de ônibus e pedir por mais horários para aquela comunidade, especialmente na parte da manhã.  Destacou que no período matutino a população daquela região fica cerca de cinco horas sem ônibus.

Explicou que o primeiro ônibus passa às 6 horas e depois só ao meio dia. “”Nesse período o médico do ESF Valério Steil faz as consultas eletivas e quando o paciente é liberado, não tem ônibus para voltar para casa”, ressaltou, assinalando que a distância entre a unidade de saúde, até o final do Concórdia, é de mais de três quilômetros de subida íngreme.

“Vários vereadores já subiram e sabem como é. Imaginem um idoso, uma mãe com uma criança no colo”, observou, pedindo que a Secretaria de Transportes e Trânsito reveja e incremente novos horários para a comunidade. Disse que também as agentes de saúde não conseguem atender as famílias. “Não adianta dá o passe prá a elas e não disponibilizar transporte”.

Lembrou que a reivindicação por mais horários de ônibus é antiga e que foi pauta de uma audiência pública na Câmara sobre o transporte coletivo. “Na época apresentamos diretamente ao Seterb e também à Agir, que nada fizeram”, apontou, ressaltando que diversos vereadores já fizeram indicações, porém sem sucesso.

Afirmou que o novo contrato entre a Prefeitura e a Blumob está penalizando toda a população usuária do transporte público.  Destacou que a situação na Rua Eça de Queiroz também é vergonhosa e que tem conhecimento de outras comunidades que sofrem com a falta de ônibus.

Disse que a sua comunidade precisa de no mínimo mais dois horários e criticou que com tantos benefícios que a concessionária já teve “deveria estar rodando com 200% de ônibus pela cidade toda”.

 Voltou a falar das dificuldades da população em acessar à pé a região, apontando que as últimas residências a distância é de 4,3 km. E pediu para que o prefeito e o secretário de Transportes o acompanhe numa caminhada na comunidade para sentir o problema dos moradores. Também lembrou da situação dos alunos da Escola Adolfo Konder, que saem às 11h30min e ficam esperando 40 minutos no ponto, correndo riscos numa rua movimentada como é a João Pessoa.  

Pediu mais compaixão do poder público e afirmou que a Prefeitura está sendo omissa em não atender ao clamor da comunidade. “Estou clamando pelo povo que trabalha, que paga seus impostos e não tem retorno. A responsabilidade é da prefeitura, não é de nenhum vereador. Muitos tem feito o que podem para ajudar. Precisamos de mais horários e isso não é uma necessidade exclusiva da comunidade do Concórdia, é de muitas outras também”, reiterou.

Agradeceu à Câmara o espaço concedido para se manifestar e pediu aos vereadores que o ajudem a cobrar da Seterb a implantação de mais horários para que a comunidade do Concórdia possa viver com a dignidade que merece.

Veja Também!

A playlist completa no canal do YouTube para assistir as manifestações realizadas durante o momento da Tribuna Livre na Câmara

 

Galeria de Fotos do Instagram

 


Fonte: Assessoria de Imprensa CMB | Foto: Denner Ovidio – Imprensa CMB

 

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

Skip to content