Menu

Presidente do Instituto Gene fala sobre o centro de inovação de Blumenau e anuncia a implantação do Distrito de Inovação

Presidente do Instituto Gene fala sobre o centro de inovação de Blumenau e anuncia a implantação do Distrito de Inovação

O presidente do Instituto Gene, Udo Schroeder, ocupou a tribuna livre, na sessão ordinária desta terça-feira (14), para falar sobre o Centro de Inovação de Blumenau, Rede Catarinense dos Centros de Inovação e a implantação do Distrito de Inovação de Blumenau.

 

Destacou que atualmente há 15 centros de inovação e que o governo do Estado pretende ampliar esse número, fazendo de Santa Catarina um estado ainda mais inovador. Afirmou que Santa Catarina é o segundo estado mais inovador do país, perdendo apenas para São Paulo. Ressaltou a importância do projeto de inovação no momento pós-pandemia por impulsionar a economia.

 

Falou sobre os três arranjos para a implantação dos centros de inovação. Explicou que o de Blumenau se deu em parceria entre Município e Estado, e que dentro deste modelo são 11 centros no Estado. “O Governo estadual repassou recursos para a construção do prédio e o Município cedeu o terreno, através da Furb”, disse. Esclareceu que isso se deu em função da Furb ser uma autarquia municipal e é interessante que o centro de inovação esteja integrado à universidade, no caso especificamente junto ao Campus 2, onde estão as engenharias.

 

Apontou que há também dois centros privados, em Joinville e Florianópolis, e dois de iniciativa municipal, em Videira e Caçador. Nesse último modelo, o Município cede o espaço e o Estado toca os projetos.

 

O presidente do Instituto Gene também explicou as missões dos centros de inovação, assinalando que uma delas é ativar o ecossistema de inovação, mapeando todos os autores e trabalhando em conjunto, evitando sobreposições de projetos. Falou também sobre a missão de criar a cultura de inovação e empreendedora e a de gerar e escalar negócios inovadores. Lembrou que o Instituto Gene em Blumenau existe desde 1996 como incubadora dentro da Furb e que continua trabalhando fortemente para gerar novas empresas e auxiliar os empreendedores a traçarem os caminhos para que seus negócios frutifiquem e prosperem. Comentou também sobre a importância de fazer com que as empresas pensem fora da caixa.

 

Disse que há indicadores estabelecidos e que se não forem atingidos dentro dos prazos determinados, os centros serão descredenciados. “Todas as empresas instaladas hoje nesses centros podem ficar lá dentro no máximo três anos, porque precisamos oxigenar aquele espaço”, observou, explicando que em Blumenau quem faz a gestão do centro é o Instituto Gene.  

 

Falou sobre os segmentos preferencialmente desenvolvidos no centro de inovação, que são o da tecnologia de informação, eletro metal mecânico, têxtil e confecção, saúde e comércio, que fazem parte do plano estratégico de desenvolvimento econômico do Município. “Além disso incluímos o eixo de turismo, porque temos que pensar fortemente em modelos diferentes de gestão de nosso turismo, e de energias renováveis. De preferência trabalharemos nesses setores e isso não quer dizer que vamos virar as costas para outros eixos”.

 

Explicou ainda as formas de como os interessados podem ocupar um espaço no centro de inovação.  Lembrou que o prédio, de cinco andares e com 4.200 metros quadrados, após 45 dias da inauguração, em 17 de dezembro do ano passado, já estava lotado. “Temos agora uma fila de três projetos que estão querendo entrar no centro. Isso é um problema bom para um lado porque significa que atingimos a meta rapidamente e, por outro, significa que temos que buscar mais espaço. Isso é nosso projeto para o próximo ano”, observou, informando que atualmente 32 empresas ocupam um espaço no centro e recebem todo o apoio necessário para fazer inovação do jeito que deve ser feito.

 

Apresentou outros números que mostram o quanto o local vem prosperando. O faturamento inicial era de R$ 1 milhão e quase um ano depois triplicou, passando para R$ 1 milhão e 450 mil. Em número de pessoas trabalhando, passou de 120 para 345 funcionários. O número de pessoas envolvidas nos negócios pulou de 185 para 341, mas em dias de eventos mais de 500 pessoas circulam pelo local.

 

Comentou também sobre a instalação do Distrito de Inovação que vai delimitar a área do entorno do centro, começando no campus I da Furb e seguindo até a Rua Santa Catarina, o que levará muitos benefícios a toda comunidade. Citou entre os projetos a requalificação da Praça dos Músicos, com internet gratuita. Também será restaurado o local que no passado serviu de entreposto e construído um boulevard. Outro serviço, já disponibilizado pela Furb, é o carregamento de bikes e patinetes elétricos ofertados a todos os cidadãos. Novos parques de lazer, laboratórios à disposição e restauro de um prédio antigo, são outras ações que fazem parte do Distrito de Inovação.

 

Por fim, convidou os vereadores para o evento de comemoração de um ano do Centro, que acontecerá nesta quarta-feira (15) no local.

 

Veja Também

O álbum de fotos da Sessão Ordinária

A playlist completa no canal do YouTube para assistir as manifestações realizadas durante o momento da Tribuna Livre na Câmara

 

Galeria de Fotos do Instagram

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

 


Fonte: Assessoria de Imprensa CMB | Foto: Denner Ovidio | Imprensa CMB

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

Skip to content