Menu

Pronunciamentos Vereadores 14/04

Pronunciamentos Vereadores 14/04

O vereador Almir Vieira (Progressistas), comunicou que irá se licenciar do mandato por motivos particulares por 30 dias, cedendo espaço ao suplente Elson Schutz. Destacou a importância de dar oportunidade aos companheiros de partido de ter contato com os trabalhos legislativos e colocar em pauta alguns projetos. Elson é ex-presidente da Ampe, líder comunitário e sempre envolvido com a comunidade, frisou Vieira, pedindo que o mesmo tenha uma boa acolhida. O vereador esclareceu ainda que a licença é sem remuneração, afastando rumores que circulam nas redes sociais, mas observou que mesmo assim continuará trabalhando pela comunidade. Ao comentar a ida do companheiro Alexandre Matias para a administração municipal, enalteceu o trabalho desenvolvido pelo parlamentar. Disse que já divergiu de Matias em vários momentos mas manifestou a certeza de que ele irá fazer a diferença à frente da Secretaria de Desenvolvimento Social. 

 

O vereador Ailton de Souza – Ito (PL), começou informando que a rua Carlos Krueger será interditada próximo ao número 401, para a instalação de drenagem, até a próxima terça-feira (19). Ele pediu a compreensão da comunidade. Também fez novo apelo para a instalação de faixas elevadas em vários pontos da Rua Bahia, relatando casos de acidentes fatais ao longo da via. Disse que de acordo com o Seterb, o CONTRAN impede faixas elevadas em vias de trânsito rápido, mas considera que não existe outra solução para o local. Conforme Ito, a população clama por socorro e os vereadores não podem fazer mais do que encaminhar os pedidos ao Executivo. Também esteve no Hospital Santo Antônio, onde ouviu reclamações de pacientes e acompanhantes sobre a falta de pontos para carregamento de celulares. Disse que muitas pessoas não podem fazer contato com familiares devido ausência de uma providência tão simples. O vereador completou dirigindo alerta à população para que todos façam os títulos eleitorais, especialmente os jovens, para participar das próximas eleições.

 

O vereador Professor Gilson (Patriota), aproveitou a passagem do Dia Nacional de Luta pela Educação Inclusiva para registrar os problemas que estão ocorrendo na aplicação do decreto municipal que criou a hora-atividade nas escolas municipais. Ele reclamou que a matéria não foi devidamente discutida, o que vem acarretando dificuldades para professores e alunos, e descontentamento entre os pais. Ao citar o trabalho do professor de apoio, o vereador assinalou que dependendo do grau de necessidade da criança, ela precisa de um tempo maior de adaptação.  Ao mesmo tempo, citou a dificuldade dos professores em cumprir a “hora-atividade”, pela falta de acesso à Internet, o que vem ocorrendo em um CEI recentemente inaugurado. Segundo o parlamentar a situação deve ser debatida porque o vínculo afetivo não pode ser quebrado, já que existem crianças que acabam não querendo voltar para a escola. Ele reclamou ainda sobre vários problemas em tubulações ocasionados pelas últimas chuvas, inclusive no próprio Centro da cidade.

 

A vereadora Cristiane Loureiro (Podemos) relatou que recebeu no gabinete a visita do vereador Adilson Girardi de Joinville, quando discutiram   propostas de trabalho voltadas às pessoas idosas. Ela também participou do evento denominado “Mulheres que Inspiram”, relatando histórias de sucesso de mulheres empreendedoras. Visitou clubes de mães da cidade e foi ao primeiro jantar de páscoa da Rede Feminina de Combate ao Câncer, e destacou a necessidade de apoio à luta pela construção de uma nova sede para a entidade. Por fim, comentou sobre a reunião com representantes de mães de alunos da rede municipal de ensino, especialmente autistas, na SEMED. Cristiane enfatizou a necessidade de inserção do professor de apoio de forma mais inclusiva, para que não haja uma adaptação muito brusca. Disse que a Secretaria de Educação pretende fazer a mudança de forma menos impactante. Ela ainda desejou sucesso ao vereador Alexandre Matias à frente da Secretaria de Desenvolvimento Social.

 

O vereador Bruno Cunha (Cidadania) falou sobre o trabalho de voluntárias que auxiliam e orientam mulheres carentes a respeito de seus direitos e no combate à violência contra a mulher. Destacou que foi autor da lei que impede que homens condenados por violência contra a mulher ocupem espaços de poder. Também lembrou de outras iniciativas dele e da Câmara em favor da mulher. Disse que o atendimento das voluntárias será todas as segundas-feiras na Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso. Informou que foi à manifestação do DCE pela federalização da FURB e que levou o carinho do Legislativo à causa. Parabenizou a gestão municipal e a iniciativa privada do município porque Blumenau foi reconhecida como uma cidade empreendedora. Apontou os problemas relacionados à causa animal e destacou o trabalho desenvolvido pela iniciativa privada através do Instituto Bem Estar Animal, que tem realizado mutirões de castrações. Afirmou que a administração pública já poderia ter feito mais, mas que agora está tentando acertar o caminho. Destacou que a questão da política pública animal é urgente e que o problema só não é maior porque há pessoas e ONGs que auxiliam na causa.

 

O vereador Roberto Morauer (PT) fez alguns esclarecimentos sobre o mandato coletivo e como o trabalho será organizado nos dois meses de mandato. Esclareceu que o coletivo já existia antes, trabalhando em outras ações e atividades sempre em conjunto. Disse que foi o coletivo que decidiu pelo nome dele para representar o mandato coletivo. Assinalou que o gabinete pretende conversar com outros vereadores para discutir algumas pautas. Exemplificou que uma das pautas refere-se ao fato de que a pessoa surda, numa perícia médica, não pode fazer uso de um tradutor por celular, nem de um intérprete para se comunicar com o perito. Outra situação apontada pelo parlamentar diz respeito às ciclovias. Disse que tem sido procurado por representantes do movimento de ciclistas que dizem que muitas das ciclovias não são viáveis para se andar nelas. Afirmou que o gabinete do mandato coletivo está aberto para a sociedade civil e dentro da Casa Legislativa vai buscar os pares para discutir as pautas em comum.

 

O vereador Emmanuel Tuca (Novo) destacou a importância de o Município avançar na reforma administrativa e tributária. Assinalou que essas reformas devem ser prioridade da administração para reduzir a conta paga pelo contribuinte, que só vem aumentando no último ano. Exemplificou um caso de aumento de IPTU, que em cinco anos, entre 2017 e 2022, aumentou em torno de 120%. Destacou que é um aumento preocupante e que o IPTU é apenas um dos tributos municipais, citando muitos outros impostos e taxas que o contribuinte e empresário precisa pagar. Fez diversas críticas ao inchaço da máquina pública e da burocracia estatal, assinalando que isso não é um problema só de Blumenau, mas que se refere ao Estado, como instituição, tanto em nível municipal, estadual e federal. Enfatizou a urgência de reformas estruturais, começando pelo município e recomendou que as 21 secretarias poderiam ser concentradas em 12 pastas. Disse que não faz crítica pela crítica e que não está responsabilizando a gestão atual pelo aumento da máquina, porque isso é fruto de uma característica histórica. Destacou que o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) tem se esforçado, mas que é possível e necessário avançar mais.

 

O vereador Maurício Goll (PSDB) falou sobre a visita que fez à Escola Alice Thiele e dos resultados obtidos em favor da comunidade escolar, após conversa que teve na semana passada com a diretoria e o secretário de Conservação e Manutenção Urbana. A solicitação da escola era para usarem e equiparem uma área próxima do educandário para que os pais aguardem as crianças. A comunidade também solicitou uma faixa elevada na Rua Alberto Pamplona na entrada com a Rua João Shetz para dar mais segurança aos alunos. Parabenizou o Governo Municipal por Blumenau ter sido selecionada como a segunda cidade mais empreendedora do Estado no Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor 2022. Disse que é um reconhecimento à gestão municipal após dois anos difíceis de trabalho diante dos desafios impostos pela pandemia.

 

O vereador Alexandre Matias (PSDB) comentou sua saída do Legislativo na próxima segunda-feira (18) para comandar a Secretaria de Desenvolvimento Social. Fez diversos agradecimentos: ao PSDB pelas oportunidades que sempre teve, aos candidatos que participaram da última eleição por terem colaborado para que o partido conquistasse duas vagas na Câmara, ao prefeito Mário (Podemos) e pela vice Maria Regina (PSDB) pela confiança. Destacou que comandar a secretaria de Desenvolvimento Social será uma grande responsabilidade. Agradeceu também à secretária anterior da Pasta, Patrícia Sasse e a todos os servidores da secretaria. Afirmou que é um orgulho ter a sua primeira experiência no Executivo municipal e que quer contribuir com a sua vivência, dedicando-se especialmente à bandeira da regularização fundiária. Desejou boa sorte ao vereador suplente Sylvio Zimmermann (PSDB), que vai ocupar a usa vaga. Também fez um agradecimento a todos os servidores da Casa, afirmando que cada um contribuiu para que a responsabilidade dele fosse mais leve. Por fim esclareceu que estava se licenciando do cargo de vereador e que continuará se envolvendo em muitas causas. Se dirigiu aos seus eleitores afirmando que quem depositou seu voto nele não estava perdendo um vereador e sim ganhando um secretário.

 

O vereador Carlos Wagner – Alemão (União Brasil) destacou a visita que fez à Escola Felipe Schmidt. Afirmou que o que viu lá foi lamentável, reatando alguns problemas do educandário e enfatizando que uma escola com 136 anos e com mais de 1200 alunos não deveria ser tratada desse jeito. Pediu a atenção do Executivo para a situação. Disse que com a Construcolor já conseguiu a melhoria do parquinho. Chamou a atenção da população para os casos de dengue na cidade, que estão aumentando muito. Falou sobre os recursos que o Governador Carlos Moisés anunciou para o Hospital Santa Isabel, na ordem de R$ 10 milhões. Assinalou que o Estado já repassou aos hospitais, tantos pequenos, como de médio e grande porte, cerca de R$ 536 milhões. Comentou também da visita que fez ao CEI Emiliano Stolf e que não há espaço no local para hora-atividade.

 

A vereadora Giselle Chirolli (Podemos), destacou a passagem dos 10 anos da Apesblu e do quanto foi abençoada por ter tomado posse no dia 12 de abril, data de fundação da entidade. Fez um relato histórico de como iniciou a Apesblu, apresentando fotos das primeiras reuniões na Escola Adelaide Starke, da primeira feijoada para arrecadar recursos que possibilitou o pagamento dos professores e também uma foto do primeiro aluno cadeirante. Citou ainda todos os presidentes que passaram pela entidade e agradeceu a todos. Agradeceu também ao vereador Alexandre Matias (PSDB) pela autoria da lei que criou o Dia Municipal do Paradesporto. Parabenizou a Apesblu e o Paradesporto. Por fim parabenizou a Viacredi e o Sebrae pelo Projeto “Coopera Empreendedor Social”, iniciativa que surgiu pela proposta encaminhada ao Sebrae Nacional pela parlamentar quando atuava em Brasília.

 

Veja Também

O vídeo da sessão na íntegra

A galeria de fotos da sessão

 


Fonte: Assessoria de Imprensa CMB | Foto: Denner Ovidio | Imprensa CMB

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

Skip to content