Menu

Psicólogo nas escolas da rede pública

Psicólogo nas escolas da rede pública

Presidente da Associação Catarinense de Conselhos Tutelares defende na Câmara a presença de psicólogo nas escolas da rede pública

O presidente da Associação Catarinense de Conselhos Tutelares, Miller Domingues Lopes, ocupou a tribuna livre na sessão desta quinta-feira (20), para defender a presença de um psicólogo nas escolas da rede pública municipal e estadual.

Abordou a recente legislação federal que instituiu obrigatoriamente a presença de um psicólogo e de um assistente social nos educandários da rede pública.

Ressaltou que os psicólogos detentores dos conhecimentos científicos são habilitados para trabalhar com alunos, equipe profissional escolar e pais, de forma técnica. Explicou que são esses profissionais que podem orientar e modelar o comportamento dos seres humanos para seguirem a vida de forma tranquila, evitando que alunos entrem em comportamentos conflitantes e agressivos. Afirmou que atualmente verifica-se que esses comportamentos estão avançando dentro dos espaços escolares. “Esses alunos vão chegar à idade adulta de que forma? Essa é a pergunta que fazemos”, assinalou, explicando que a atuação do psicólogo vem ainda dar apoio necessário a equipe escolar que recebe toda a carga emocional e a pressão dos alunos e familiares.

Disse ainda que a psicologia tem ganho cada vez mais o prestígio e a aceitação de médicos, juízes assistentes sociais e de outros profissionais, que estão chegando à conclusão de que a psicologia é fundamental dentro do espaço escolar. “É tão necessária que as escolas particulares no Brasil e as escolas de outros países consideram há muito tempo a presença de um psicólogo”, observou.

Ressaltou que é na escola que a violência surge por causa de um abandono afetivo ou de intelecto e muitas vezes vindo dos pais. “Nesta sociedade dinâmica, os pais estão submetidos a esse modelo e acabam negligenciado seus filhos, esquecendo da relação importante com a criança, o que resulta em comportamentos violentos e atitudes inesperadas”, disse, lembrando alguns casos no Brasil que chamaram a atenção em todo o mundo.

Advertiu ainda sobre a importância de chamar a responsabilidade dos pais, em que o psicólogo também pode atuar, buscando fazer com que os pais possam lidar com os filhos e não apenas transferir o problema para as escolas.

“O psicólogo foi por isso pensado em ser posto em um local de saber para demonstrar e dar recursos, significados, palavras para que esses pais possam expandir seu pensamento no sentido de buscar mais propriedade para lidar com seus filhos não apenas transferir o seu papel”, concluiu, agradecendo à Câmara de Vereadores pela oportunidade da explanação e ao vereador Sergio Ronchi pelo convite.

 

Veja Também!

A playlist completa no canal do youtube para assistir as manifestações realizadas durante o momento da Tribuna Livre na Câmara

Galeria de Fotos do Instagram

 


Fonte: Assessoria de Imprensa CMB | Foto: Lucas Prudêncio – Imprensa CMB

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

Skip to content