Menu

Resumo dos pronunciamentos dos vereadores 24/05

Resumo dos pronunciamentos dos vereadores 24/05

O vereador Ailton de Souza – Ito (PL), disse que mesmo não sendo mais pré-candidato à Alesc, realizou visita às cidades de Salete, Rio do Sul e Presidente Getúlio, para conversar com amigos e moradores da região, reforçando um futuro projeto político. No fim de semana também participou da Festa do Rei na Sociedade XV de Novembro, no Sarmento e prestigiou jogos de futebol amador, masculino e feminino e de veteranos. Destacou a grande presença de público em todos os eventos e reforçou a importância de maior apoio ao esporte. Na mesma sessão o vereador apresentou fotos e reportagens realizadas nos últimos anos, cobrando do Deinfra a recuperação da rodovia Dr. Pedro Zimmermann, especialmente a partir da Serra da Vila Itoupava. Disse que outros colegas também fizeram pedidos semelhantes e isso prova que a persistência deu resultado e a SC-108 está recuperada em quase sua totalidade. Também comentou anúncio do Governo do Estado liberando novos recursos do Plano 1000, beneficiando especialmente ruas das Tatutibas e que espera não ser apenas promessa eleitoral. Ao final, Ito apresentou mensagem do Padre João Bachmann, que se encontra em peregrinação à Itália, visitando pontos de grande significado para a Igreja Católica. 

 

O vereador Professor Gilson (Patriota) relatou que percorreu novas escolas municipais e estaduais. No Bairro Tribess, esteve na Escola Francisco Lanser, onde as últimas chuvas causaram sérios problemas estruturais. Segundo ele, a escola merece uma reforma há muito tempo e cabe aos vereadores cobrar da administração. Lembrou que a preocupação maior é com um muro que apresenta riscos à segurança das crianças. Professor Gilson também esteve na Escola Estadual Julia Lopes de Almeida, onde o ginásio de esportes está com infiltrações que dificultam a prática esportiva. Visitou ainda A Escola Hella Altenburg, no bairro Salto, que também precisa de atenção, e a Escola Básica Municipal Felipe Schmidt, que conforme ele, passou do tempo de receber uma reforma. Disse que os bons modelos devem ser elogiados, mas o mundo dos sonhos não existe, e inúmeras escolas enfrentam muitas dificuldades. Professor Gilson lembrou que o Estado mandou muitas emendas para a educação, mas o processo precisa ser acelerado para entrarem em execução de forma rápida.

 

O vereador Almir Vieira (Progressistas) retornou ao Legislativo após licença de 30 dias, período em que continuou o trabalho que resultou em novos projetos e propostas. Ele ouviu comerciantes da rua Dois de Setembro, onde as obras de revitalização estão provocando questionamentos, que prometeu levar ao secretário de obras. Para Almir, no anseio de entregar o trabalho com rapidez, muitas vezes os técnicos acabam não conversando de forma adequada com os comerciantes. O vereador observou que todas as questões serão discutidas e ninguém será prejudicado. Em outro momento, mostrou satisfação com a realização de obras solicitadas durante a última campanha pelos moradores da Fortaleza, citando a rua Theodor Kleine, a única que faz a ligação com três municípios vizinhos – Gaspar, Luiz Alves e Ilhota. Também citou a rua Luiz Krutzsch, na Itoupava Alta, uma obra quase centenária que já vem recebendo a drenagem. Disse que outras deverão ser feitas ainda neste mandato. Almir também participou do Dia D, do Centro Braille de Blumenau, e cumprimentou a Escola do Legislativo pelo seu desempenho. Ao final, parabenizou o suplente Elson Schutz, que desempenhou trabalho excelente durante o período que o substituiu.

 

O vereador Maurício Goll (PSDB), esteve na Casa Kolping, no Garcia, e elogiou o curso de costura oferecido pela entidade, permitindo a formação de profissionais que desejam se reinserir no mercado de trabalho ou ingressar no primeiro emprego. O curso recebe grande número de pessoas oriundas de outros estados e até estrangeiros que buscam recomeçar sua vida em Blumenau. Destacou o trabalho do presidente Pedro Albino e apresentou reportagem realizada no local pela TV Legislativa. São 200 horas de curso, e as pessoas que não possuem qualquer conhecimento, aos poucos vão se aperfeiçoando, atestou Maurício Goll, enaltecendo a importância social do trabalho. Em outro momento, o vereador registrou a entrega de maquinário agrícola adquirido com emendas dos deputados Ivan Naatz, Peninha e Rodrigo Coelho, e que irão beneficiar mais de 300 agricultores da região da Vila Itoupava. Como presidente da Comissão de Agricultura e Meio Ambiente, ele representou o Legislativo na reunião do Conselho de Desenvolvimento Rural da Vila Itoupava, realizado na antiga sede da Cervejaria Feldmann.

 

A vereadora Cristiane Loureiro (Podemos) comentou sobre a sanção da lei, oriunda de um projeto de sua autoria, que tornou o bordado da Casa Meyer patrimônio cultural imaterial de Blumenau. O ato contou com a presença da vice-prefeita, inúmeras bordadeiras e representantes da família Meyer, senhoras que receberam o reconhecimento de uma técnica que faz parte da nossa história, conforme assinalou. Ela manifestou gratidão ao Secretário de Cultura Rodrigo Ramos e sua equipe, e a todos que contribuíram para aprovação da lei. Ela lembrou que ontem (23) transcorreu o Dia da Bordadeira, e informou que este ano as realezas da Oktoberfest terão bordados Meyer em seus trajes. Em outro momento, agradeceu pela recuperação de um painel de telefonia no piso da rua São Paulo, em frente à Cruz Azul. Registrou também, com pesar, a morte trágica do morador de Balneário Camboriú, Jessé Kozechen, de 29 anos, que viajava de Fusca desde 2017 e pretendia chegar ao Alasca. Ele se envolveu em um acidente de trânsito e veio a óbito na cidade de Oregon. O influenciador digital era conhecido por viajar com o seu cachorro Shurastey, que também morreu no acidente.

 

O vereador Emmanuel Tuca (Novo) falou sobre a agenda que cumpriu na Secretaria de Desenvolvimento Social, com o secretário Alexandre Matias, na segunda-feira (23). Disse que apresentou a ele sugestões para o aperfeiçoamento da legislação municipal sobre regularização fundiária, com o objetivo de avançar o processo. Destacou que atualmente são 12 mil imóveis em Blumenau em situação irregular. Disse que fez a indicação de reformulação do decreto municipal em quatro eixos. Entre as mudanças citou recomendações para a desburocratização do processo, com a redução da documentação, considerando a legislação federal e a interlocução com os cartórios de registros de imóveis, evitando notas devolutivas que atrasam a regularização. Também sugeriu ampliar a transparência, possibilitando o controle por parte da sociedade civil. Além disso defendeu que é preciso que Blumenau adote o modelo de reurbanização progressiva, porque do contrário significa um montante de investimentos muito grande. Segundo ele, a alternativa é a estruturação de um plano de urbanização progressiva e que a cidade já conta com políticas municipais que funcionam bem, como o Programa Pavimenta Ação. Disse que as sugestões serão avaliadas pelo secretário e tem certeza que elas contribuirão para o avanço da regularização fundiária no município.

 

O vereador Bruno Cunha (Cidadania) comentou a visita que fez ao amigo, empresário Adriel Rohling, envolvido na causa animal como o parlamentar. Destacou que muitas vezes o papel do vereador é ser um elo entre as pessoas interessadas, as causas sociais e a administração municipal. Ressaltou o seu papel de articulador com os cinemas da cidade que agora estão realizando uma vez por mês a “sessão azul”, específica para o público autista. Disse que nessa quinta-feira (26) acontece mais uma sessão nos cinemas. Agradeceu a vice-prefeita Maria Regina, a secretaria de comunicação e também a sensibilidade das redes de cinema, que não mediram esforços para adaptar as sessões, sendo de fato uma sessão inclusiva. Disse que o seu mandato acreditou no modelo do diálogo para que o projeto se realizasse. Falou ainda sobre a visita que recebeu em seu gabinete de Eduardo, outro empreendedor da cidade, para discutir a alteração na Lei Complementar 725/2009, para que inclua a palavra “eventos”, quando se refere à venda de bebidas alcoólicas nos parques e praças do município.  Disse que já está dando os devidos encaminhamentos à Procuradoria da Casa legislativa para verificar a possibilidade da alteração, o que permitirá mais segurança jurídica aos empreendedores.

 

O vereador Roberto Morauer (PT) falou sobre economia solidária, destacando que em Blumenau o setor está bem forte e organizado. Esclareceu que o objetivo da economia solidária é manter a atividade econômica baseada no trabalho coletivo, colaborativo e de autogestão. Assinalou que a ideia em Blumenau foi influenciada pelo economista Paul Singer, que em 1960 fez uma pesquisa sobre industrialização no município e em 1990 passou a defender a economia solidária como enfrentamento ao desemprego.  Blumenau foi um dos primeiros municípios do país a ter uma política de economia solidária, com a criação da incubadora tecnológica de cooperativas populares pela FURB. Disse que a força da economia solidária foi nos anos de 97 e 98 na organização dos trabalhadores desempregados e nas empresas que estavam falindo naquele momento. Citou o caso da indústria de cristais e que no momento de crise os trabalhadores se mantiveram por muito tempo sob o princípio da economia solidária, mantendo a empresa. Relacionou as diversas organizações como fóruns, cooperativas, empreendimentos e feiras que fazem parte do segmento atualmente no município e que abrangem a região. Ressaltou que todas essas iniciativas e coletivos se contrapõem ao desemprego e veem de modo diferente a situação do trabalho e renda, fugindo da lógica da exploração do trabalho e do lucro levado a uma só pessoa. Disse que está encaminhando requerimento ao Executivo, conforme reivindicação dos grupos integrantes da economia solidária, que pedem mais reconhecimento, espaço, parcerias e apoio institucional do poder público ao segmento. Disse que é urgente e necessário que o Executivo encaminhe à Câmara o Projeto de Lei da Economia Solidária, que já está pronto desde o primeiro semestre de 2021, mas que ainda não chegou ao Legislativo.  Comentou novamente sobre a situação das mães, esposas e familiares dos presidiários de Blumenau, que estão acampadas em frente ao Fórum, exigindo o fim das torturas contra os presos. Convidou a comunidade e especialmente os servidores para a audiência pública na próxima quinta-feira (26), que vai debater a saúde dos trabalhadores e das trabalhadoras do serviço público de Blumenau.

 

O vereador Carlos Wagner – Alemão (União Brasil) comentou que a Rua Erwin Manske será contemplada com o Plano 1000 do governo do estado, porém os moradores estão reclamando que a comunidade está comendo poeira. Disse que na sexta-feira passada esteve conversando com a Silvia, responsável pelo Senai e Sesi, e que trataram de assuntos sobre educação para a região. Disse que ele recebeu um desafio da empresa TexCotton para implantar a primeira escola de futebol feminino para crianças partir de 4 ou 6 anos. Em seguida mostrou fotos da Feirinha dos Bairros e reforçou a reclamação dos feirantes que precisam pagar R$ 70,00 pelo alvará. Disse que a Cooper um dia cedeu espaço e cobrou apenas R$ 600,00 pelo evento, o que deu em torno de R$ 15,00 para cada feirante. Contou que uma das feirantes na Rota de Lazer, na Rua XV de Novembro, vendia balas de mel a R$ 0,15 e que só para pagar a taxa teria que vender 300 balinhas. Ressaltou que outra reclamação dos feirantes é a falta de estacionamento e sugeriu que um lado da Beira Rio poderia ser deixado para os carros estacionarem. Também reclamou que não há ônibus no domingo para o povo poder vir prestigiar a feira. Comentou sobre os recursos liberados pelo Governo do Estado para Ilhota. Disse que ouviu que antes os municípios não conseguiam recursos sem empréstimos e que agora eles estão vindos “limpinhos” para as obras. Assinalou que visitou empresários da cidade e que as reclamações são as mesmas, como as estradas. Agradeceu ao Executivo pelo atendimento a dois requerimentos apresentados por ele.

 

O vereador Egídio Beckhauser (Republicanos), presidente do Legislativo, comentou que na noite do último sábado (21) esteve no Complexo Esportivo do Sesi, acompanhando a abertura dos jogos da Anastra, do Judiciário. Lembrou que Blumenau recebe pela segunda vez uma edição dos jogos da Anastra, que reúne diversas modalidades, e citou algumas autoridades presentes. Disse que o evento desportivo segue até a próxima sexta-feira (27).  Assinalou que não pôde deixar de perceber toda aquela estrutura do Sesi que em breve será do Município. Parabenizou o prefeito Mário Hildebrandt, a vice Maria Regina Soar e também os vereadores pelo envolvimento para trazer um equipamento tão importante para Blumenau.  Apresentou um vídeo com alguns importantes jogos e competições esportivas que aconteceram no Sesi, destacando especialmente os Jogos da Primavera.  Afirmou que o Sesi é um lugar apropriado, seguro e importante para as práticas do desporto e paradesporto. Afirmou também que o processo de municipalização caminha a passos largos e que está bem perto o dia de se tornar realidade. Ressaltou que os atletas merecem aquele espaço, lembrando que muitos treinos acontecem em outros municípios, por falta de um local apropriado para algumas modalidades, como futebol de campo e atletismo.

 

Veja Também

O vídeo completo da sessão

A galeria de fotos da sessão

 


Fonte: Assessoria de Imprensa CMB | Foto: Denner Ovidio | Imprensa CMB

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

Skip to content